De fã para fã | Conheça “Doutor Quem – A Colônia Da Morte”

Durante uma de suas viagens sem destino, o Doutor acaba pousando sua TERDE no Brasil do século XVI, bem no meio de uma guerra entre indígenas e bandeirantes. Agora, em posse de um misterioso objeto sagrado, ele e sua nova amiga, Gabriela, terão que lutar para salvarem suas vidas e impedir novas mortes na colônia.

Neuzamigos, em verdade eu vos digo: o rubian faz qualquer coisa pela sua série de navinha. E nós somos criativos pacaraleo!

Em 2019 os amigos do Doctor Who Brasil fizeram O Legado de Doutor Quem, um exercício de criatividade que partia da premissa de que Doctor Who surgiu no Brasil em 1963 na TV Tupi, passou pela TV Cultura e agora estaria na Globoplay. De Mario Lago a Letícia Spiller, passando por Costinha, Lazinho, Tarcisão e Tarcisinho, Doutor Quem seria um produto 100% nacional, com direito a drible na censura, encontros com figuras históricas nacionais e folclóricas e Neyla como Mestre.

Essa maluquice toda foi o embrião do projeto Doutor Quem. Junto com o pessoal do Crônicas de Gallifrey – que já faz áudios de Doctor Who em português – eles criaram um universo próprio que, ao mesmo tempo que nos é familiar, é completamente novo.

Eu não tenho palavras pra descrever o quanto eu me diverti nessa uma hora de áudio. A produção é caprichada, os efeitos especiais não perdem em nada pra Big Finish, a história é redondinha e as interpretações estão 10/10.

O Décimo Doutor (Matheus Negreiro – que tem a voz parecida com a do Selton Mello) para a sua TERDE no Brasil colônia, alguns anos após a Confederação dos Tamoios. Ele encontra Gabriela (Caroline Borges), amiga dos índios Apoema (Raffael Zambelli) e Taiguara (José Thadeu Ribeiro), que dão a ela a Pedra Branca, que vai se metamorfoseando ao longo do áudio e que comanda o Capelobo, o lobisomen da região Norte do Brasil.

Quem quer a Pedra é José (Leonardo Menin), pai de Gabriela e senhor de escravos. Ele manda os jagunços Jair (Malcon Bauer) e Gonçalves (Luan Rodrigues) atrás da Pedra – eles contam com a ajuda do traíra Taiguara.

Tem correria, Grande Inteligência, massacre indígena, vingança, allons-y, discurso e sacrifício; ou seja, tudo o que a gente gosta na nossa série de navinha, mas dessa vez com um sotaque e uma malemolência PTBR.

Eu estou encantada com tudo isso, sério. Nos cinco anos que eu estou no fandom um tópico de discussão recorrente nos grupos sempre foi “se DW fosse brasileiro, quem você queria fazendo os personagens?”. E começavam aqueles intermináveis posts com várias ideias loucas de cast e plot. Doutor Quem é a materialização de todos aqueles posts (mas sem o dedo no who e gritaria).

E A Colônia Da Morte é só o primeiro capítulo do que eu espero que seja uma longa história de áudios nacionais. AH, MUITO IMPORTANTE! Tem uma cena pós créditos, então não desliguem quando o DOO WEE DOO começar a tocar!

Você pode baixar A Colônia Da Morte aqui ou ouvir pelo Spotify (só procurar por Doutor Quem) – e dessa vez vocês não tem a desculpa de que está em inglês pra não ouvir…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s