Time Lord Victorious | Secrets #7 + Comic Creator #4 [insira aqui uma chamada qualquer, porque eu estou sem ideias]

Mais uma semana, mais uma newsletter, mais um parágrafo do Data Worm.

Bora lá?

“Olá, seu Data Worm aqui.

Parece que o Doutor não ouviu os meus avisos de que ele estava andando direto para uma armadilha. Enquanto isso, o computador de batalha Dalek me garante que as coisas estão se movimentando no Império Dalek.

Você já se perguntou como um Dalek se torna o Imperador? Existem registros de pouquíssimos Imperadores Daleks e cada um deles têm uma personalidade única. O Imperador da Restauração pode não ser o mais inteligente ou o mais sagaz dos Imperadores, mas é certamente o mais agressivo. Pode parecer que eu estou explicando a um Senhor do Tempo a viajar no tempo, mas ninguém deveria confiar nos Daleks.”

Referências óbvias a The Enemy of my Enemy e ao áudio de dezembro, Mutually Assured Destruction.

Eu gosto que o Oitavo é esse cristalzinho de pureza que tem fé no universo, até nos Daleks – não é à toa que a River toma um super cuidado cada vez que tromba com ele, e já o chamou de ingênuo mais de uma vez. Enfim, aguardemos os desdobramentos.

Falando em desdobramentos, vocês lembram que no fim de Monstrous Beauty #3 tinha um gap imenso entre o Nono começar a trazer a Rose de volta ao normal e ela estar efetivamente restabelecida? Pois bem, a BBC começou a preencher esse vazio no lugar mais estranho possível: a parte 4 de Tales Of The Dark Times.

O Doutor e vampira chamada Ikalla chegam ao planeta Parvanna, um dos últimos planetas seguros dos Tempos Sombrios. Ela sente alguma coisa os seguindo, uma sombra que vai atrás dela, atacando-a.

Numa das coisas mais nonsense já vistas em Doctor Who – e olha que a competição é grande – o Nono tira do bolso uma estaca sônica. Ikalla fica possessa, mas o Doutor usa a estaca para fazer uma fogueira e afugentar a sombra. Basicamente é isso.

Fica a pergunta: se a estaca é de madeira, como ela pode ser sônica? Ou é só a sonic do Doutor que não funciona em madeira – e os Time Lords podem “sonicar” qualquer coisa?

E por que eu disse que esse quadrinho preenche um vazio de MB#3? Porque lá no finzinho de The Knight, The Fool And The Dead a gente vê o Nono chegando a bordo de uma Nave-Caixão. Mas a gente não sabe como ele foi parar lá, MB não mostra isso.

Nessa história besta, nós temos ele andando com uma vampira, chamando de amiga (ou aliada) e, no final, eles estão esperando pela nave dela, que ele corrige com um “nossa nave” – e a gente viu que era o Doutor quem estava comandando a Nave-Caixão quando a história acabou.

Pra saber mais, só em All Flesh Is Grass mesmo pelo jeito…

Voltamos ainda essa semana com o review do segundo episódio de DALEKS!. Até lá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s