Time Lord Victorious | É o pacotão de atualização: DALEKS!, newsletter e Comic Creator.

É um post só pra atualizar a coisa toda. Infelizmente Doctor Who ainda não paga os meus boletos e a vida real esteve muito corrida nas últimas semanas. Dito isso, vamos ao que de mais importante aconteceu em TLV nos últimos dias.

1. Comic Creator – Tales of the Dark Times #5

“Não tem problema mudar o universo se você o muda para melhor.”

Finalmente Oitavo e Nono se encontraram! Os dois estão no planeta Hoolan procurando pelo Time Lord Victorious quando de separam com a fonte de energia atron que os levou até lá: um belíssimo sobrado inglês – não uma Tardis com circuito camaleão travado, mas uma casinha bonitinha.

Espantos à parte, meus dois neneis entram na casa e descobrem um esqueleto – que se transforma numa mulher e em esqueleto de novo – e uma máquina do tempo. Nossa personagem misteriosa (em nenhum momento o nome dela é mencionado) é alguém muito inteligente que só queria ver o início dos tempos, criou uma máquina do tempo e confunde os Doutores com Deus.

Os Doutores explicam que a casa está temporalmente instável e que a máquina é perigosa, já que raças dos Tempos Sombrios podem querer pegar uma carona até o futuro. Mas os dois dão um jeito, mandam a mulher de volta para o futuro e ainda transformam a máquina do tempo em um gerador de energia limpa.

Tão legal ver Oitavo e Nono trabalhando juntos. Será que agora com Chris na Big Finish teremos algum encontro com versões passadas? Oremos.

2. Secrets of the Time Lord Victorious #8

Essa semana tivemos newsletter com a volta do Data Worm. Bora pra tradução?

“Olá, seu Data Worm aqui.

Enter Enter Zero Pare

Mechanoid. Amigo. Mechanoid. Siga. Medo. Morte. Pare.

Desculpe por isso. Eu estou dentro do Planetário de Cobre em Mechanus, a cidade dos Mechanoids. Eu estou tentando aprender tudo o que eu posso sobre os adversários mais antigos dos Daleks. Eles foram criados originalmente para uma empresa chamada IMC como robôs construtores para que colonos da Terra pudessem terraformar planetas. Porém, quando os colonos não apareceram (culpa, ao que parece, de uma guerra manipulada pelos Daleks envolvendo as fronteiras entre os impérios Humano e Draconiano), os Mechanoids adquiriram consciência e se tornaram uma força a ser reconhecida. Para que os Daleks pedissem ajuda a eles, as coisas devem ter ficado bem sérias…

Enter Enter Zero Pare

Pra quem não é familiarizado com a série clássica, os Mechanoids (como explicou nosso amigo Data Worm), são grandes robôs esféricos construídos originalmente para ajudar colonos humanos a colonizar outros planetas até que eles foram abandonados em Mechanus – e, depois de criar consciência, eles consideraram o planeta como seu. Eles são dos poucos seres do universo que conseguem brigar pau a pau com os Daleks.

Na TV os Mechanoids (ou Mechonoids, ou Mechon, ou Juggernauts) só aparecem em um episódio, The Chase (London, 1965!); mas eles já deram o ar da graça em áudios do Sexto (Main Range 65), livros, contos e nas HQs dos Daleks (que foram relançadas agora em 2020). E eles também aparecem em DALEKS!, nos episódios 3 e 4, que você lê as reviews abaixo.

3. DALEKS! Episódio 3: Planet of the Mechanoids.

Depois de acordar a sentinela da quinta galáxia e ainda assim continuar tomando pau da Entidade, o que sobrou dos Daleks foi parar em Mechanus e pedir ajuda aos Mechanoids – eu gosto que nessa versão os Mechanoids parecem bolinhas de árvore de Natal.

A chefona dos Mechanoids saca logo que os Daleks estão na merda e decide ajudar. Ela leva o Imperador até uma espécie de observatório e mostra que Skaro é um planeta morto – não sem antes dar uma cutucada, falando que Skaro é tão sem graça que explica os Daleks serem tão cheios de ódio.

Enquanto isso, o Dalek Estrategista desce da nave e pede aos outros Mechanoids para ser levado à presença de um cientista. As bolinhas de Natal encaram o pimenteiro genocida, que explica que tudo bem, agora eles são aliados – o bolinha com quem ele está falando não acredita e pede para ele esperar ali mesmo, que já já ele volta (parece a mãe daquele seu amigo de infância que não vai com a sua cara e não deixa você entrar na casa dela).

De volta ao observatório, a Rainha dos Mechanoids diz que há uma fissura no Universo, que Skaro foi abandonada e pergunta do que os Daleks estão fugindo. O Imperador explica que eles estão fugindo de uma entidade de outra dimensão, e que ela não deveria existir. Ele diz, então, que só pediu ajuda aos Mechanoids porque eles só não são melhores que os próprios Daleks – o que a Rainha considera como sendo um elogio.

Do lado de fora, o Dalek Estrategista finalmente é levado ao cientista. No caminho, a bolinha de Natal vermelha começa a elogiar Mechanos, e o Estrategista diz que a cidade tem um design eficiente. A bolinha insiste, falando que a cidade é bonita, e o Estrategista responde com mais um “eficiente”. Até que vem a pergunta derradeira: “Diga, o que os Daleks consideram bonito?” e na mesma hora você o Dalek dando tela azul, tadinho (e mexendo na arminha, provavelmente querendo dizer que bonito é matar geral).

Ao chegar no laboratório, o Estrategista mostra que as barreiras de defesa da atmosfera de Mechanos foram danificadas quando eles forçaram a entrada e que elas precisam ser restauradas imediatamente. A bolinha cientista diz que já foi providenciado, mas o Estrategista insiste que a coisa deve ser acelerada.

E claro que ia ter briga: no meio disso tudo, os Mechanoids e os drones Daleks saíram na arminha: pew pew pew de um lado, lança-chamas do outro.

A bolinha cientista descobre que o estrago foi maior do que parecia, e toda a cadeia de defesa de Mechanos está caindo. O Estrategista diz que vai ajudar, mas a Cientista explica que alguma coisa está drenando a energia do escudo; o Dalek começa a ficar ligeiramente apavorado.

O Imperador e a Rainha assistem a briga e o Imperador diz que vai colocar os drones de castigo – nem precisa, porque os Mechanoids simplesmente fritam cada Dalek que se aproxima. Ou melhor, todos os Daleks. E agora só sobraram o Imperador e o Estrategista – para deleite da Rainha: “se os Daleks morrerem, o Universo sentiria falta deles?”

Mas como bom fdp, o Imperador acaba com a graça e avisa que a entidade veio atrás dele – e tudo começa a desmoronar.

4. DALEKS! Epidódio 4: The Dead Ally

Vamos para o penúltimo episódio de DALEKS!

Voltamos de onde paramos, com o Imperador sendo um gradessíssimo fdp: ele levou a entidade até Mechanos para os Mechanoids fazerem o trabalho. Do outro lado, a Cientista bolinha de Natal também já se tocou da jogada dos Daleks.

A lógica do Imperador é: depois de nós, a entidade iria atrás de vocês, então eu já adiantei as coisas, não precisa agradecer. A do Estrategista é esperar pra ver o modo de ataque da entidade e depois contra-atacar da forma correta.

A entidade acaba incorporando (eu sabia que ia acabar usando essa frase em algum momento) em um dos Mechanoids e pede que os Daleks se entreguem imediatamente, ou todo mundo morre. Mas a bolinha Cientista é menina esperta, e aproveita o Mechanoid possuído pra verificar o padrão de energia da entidade e tentar mandá-la de volta para sua dimensão de origem – e ela consegue, mas só com aquele; para a entidade toda ela vai precisar de um raio maior. O Dalek Estrategista se anima todo.

Enquanto isso o Imperador está possesso com a Rainha – que por sua vez é só calma: “nós somos diferentes de vocês. Nós procuramos entender e, se possível, remover. Nós não matamos sem questionar.”

Os Mechanoids entram em formação e conseguem segurar o ataque da entidade para que a Cientista analise o padrão de energia. O Estrategista pergunta se eles não podem ser usados como projetores, e ela diz que não tem número suficiente; ele diz que pode mandar buscar em Skaro.

Quando o domo começa a falhar, o Imperador ordena que a Rainha o proteja, mas ela não está com muita vontade de fazer isso – e ameaça entregá-lo à entidade. Corta para Estrategista e Cientista tendo a mesma ideia ao mesmo tempo e tentando fazer funcionar.

O domo cai e a Rainha toca o fod@-se pro Imperador: “vamos ver se você faz melhor. Lute a sua própria batalha.”. No laboratório, a Cientista pergunta porquê o Estrategista ainda insiste em proteger o Imperador, já que aparentemente esse esqueceu que aquele existe.

E o Imperador lá, sozinho, pew pew pew, e apanhando mais que qualquer coisa da Entidade. Ele manda um EXTERMINATE, ao mesmo tempo que a Cientista e o Estrategista conseguem canalizar a energia e despachar a entidade pra outra dimensão. Mas a Rainha está pooota:

“Você veio até nós. Você nos manipulou. Nós resolvemos seu problema. E agora você pode ir embora. (…) Deixe este mundo. Vá agora. Volte pra casa se você quiser. Porque os Mechanoids estão vindo. Este será o fim dos Daleks.”

Quem faz a Rainha Mechanoid é a Anjli Mohindra, e ela é fantástica! Aliás, sou completamente a favor dela ser Doutora em algum ponto (ela já foi tanta coisa na série e no universo expandido que ela merece o papel principal). A fofuríssima Mechanoid 2150, Cientista, é feita pela Ayesha Antoine – e ela já esteve em Doctor Who: em Midnight ela era Dee Dee Blasco, a assistente daquele professor chato e machista feito pelo David Troughton.

Essa semana ainda tem mais coisa de TLV vindo aí: dois contos, resenha de livro, o último episódio de DALEKS! e áudios. E a coisa toda só vai acabar em fevereiro… Fiquem ligados para mais novidades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s